Intolerância à Lactose: Sintomas e Tratamento

A intolerância à lactose é um problema cada vez mais recorrente e, por isso, quanto antes for detectada, menos problemas haverão para a saúde.

Artigo publicado por Camila Flor nas categorias: Nutrição

Esse é uma das questões muito debatidas no mundo da saúde e bem estar. Assunto que faz parte do dia a dia de muita gente, uma vez que essa descoberta pega muitos de surpresa, especialmente os que sofrem do problema e ainda não sabem. Outras pessoas descobrem esse mal já na infância. Existem algumas peculiaridades entre os pacientes.

intolerancia-a-lactose-sintomas-e-tratamento

O Que é Lactose?

Em termos simples, lactose é um tipo de açúcar encontrado naturalmente no leite, e ela está presente em todos os seus derivados. Ela é importante para nossa saúde sim, porém há pessoas que ela não faz bem.

Intolerância à Lactose, O Que É?

É uma incapacidade do intestino delgado em digerir a lactose devido a ausência de uma enzima natural chamada lactase (com “a”). Outro nome da doença é “Deficiência de Lactase”, visto que para digerir a lactose, é preciso que o corpo tenha lactase para quebrar as moléculas de lactose e transformá-las em glucose e galactose.

Primeiro Tipo: Primária

Esse é o tipo mais comum, menos grave. É a diminuição gradual da produção natural de lactase pelo organismo. Quando somos crianças, nosso corpo em regra produz muita lacatase porque nossa primeira alimentação da vida é com leite materno, repleto de lactose. E com o passar do tempo, o corpo naturalmente diminui a produção da lacatase conforme vamos deixando o leite materno e passamos a nos alimentar de outros alimentos. Por isso é importante o aleitamento materno até os dois anos de idade ou mais, porque habitua o corpo a produzir maior resistência para todos os tipos de doenças.

Intolerância à Lactose Secundária

Aqui nesse caso, o intestino deixa de produzir a quantidade necessária de lactase devido a algum problema físico, como uma lesão grave, cirurgias, acidentes, ou mesmo outra doença, como Mal de Chron, Doença Celíaca, Gastroenterite. Nesse caso, basta o tratamento e cuidados diários ao que deu causa à intolerância que com o tempo, em alguns casos o problema cessa.

Intolerância à Lactose Congênita

Esse é o caso mais raro, em que o bebê já nasce com deficiência total de lactase. É chamada de herança autossômica recessiva, e isto que dizer que tanto o pai quanto a mãe transmitem o gene que impede a produção de lactase para a criança. É um fator genético e raro, porém não impossível de ocorrer, e só quando ocorre é que precisa-se estudar o caminho inverso até concluir que foram os pais que naturalmente passaram isso ao filho.

Tratamento

Não existe um tratamento específico e uma cura, basta conviver com esse mal e esquivar-se dele todos os dias. Existem hoje uma porção de alimentos lácteos sem lactose ou com lactose reduzida para atender essas pessoas. Existem também capsulas e comprimidos mastigáveis de lactase, que podem ser adicionados ao leite normal para o paciente poder digerir a lactose sem problema algum. Se o corpo não produz a lactase, basta introduzir nele. Basta tomar os devidos cuidados e vida normal. Apenas pode passar por alguns desconfortos até descobrir o problema.

Camila Flor

Autora

Camila Flor cozinha com a sua avó no sítio desde os 5 anos e hoje participa no desenvolvimento de hortas urbanas orgânicas e na popularização da culinária funcional.



Comente!




*Campos obrigatórios